A importância do leite materno

A maternidade é assim, cheia de nuances. Algumas mamães têm mais facilidade de amamentar do que outras e têm uma produção boa de leite. Quando as mamas ficam muito cheias, podem causar desconforto e, nesse caso, a ordenha é mais do que indicada! Esse leite da ordenha, muitas vezes é utilizado apenas na alimentação do próprio bebê enquanto você pode doar parte desse leite para outro bebêzinho precisando de forças para crescer bem e com saúde.

Doação do leite materno

Quando os bebês nascem prematuros ou com alguma patologia, muitas vezes permanecem na UTI neonatal e passam por um período de privação da amamentação. Por outro lado, esses bebês têm mais chances de recuperação e de terem uma vida mais saudável quando se alimentam de leite humano. Ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e se protege contra infecções. Esse leite ofertado para os bebês nessa situação vem pronto dos bancos de leite, abastecidos através da doação. Hoje os Bancos de Leite Humano do Brasil, apesar de serem referência internacional, ainda só conseguem atender 60% da demanda. Ou seja, 40% dos bebês internados não podem contar com o leite materno na sua alimentação por falta de leite doado.

Você sabia que um pote de leite materno doado pode alimentar até 10 recém-nascidos por dia? Dependendo da necessidade, 1ml já é suficiente para nutrir o pequeno durante o dia de internação. Por isso mesmo, não é preciso ter excesso de produção de leite para doar! Qualquer quantidade doada, já pode contribuir para salvar uma vida.

Algumas mães também se preocupam se doando parte do seu leite para outro bebê, não vai faltar leite para o seu bebê. Não se preocupe! A nossa produção de leite funciona assim: quanto mais é retirado (ou sugado pelo bebê), mais é produzido.

Como doar um pouco de vida?

Todas as mulheres que estão produzindo leite, saudáveis e não estão fazendo o uso de medicamentos que impeçam a doação, podem ser doadoras! O primeiro passo é entrar em contato por telefone com o Banco de Leite Humano mais próximo. É preciso apenas ter o seu exame pré-natal em mãos para realizar um cadastro e receber as orientações. Feito isso, você receberá um retorno depois de um médico ter checado seus exames e dado o ok para a doação. Você receberá alguns materiais de higiene para o momento da extração e ficará sabendo do esquema de coleta do leite vigente na sua cidade/ bairro.

Para fazer a ordenha, escolha um ambiente em que se sinta confortável. Massageie as mamas com aponta dos dedos em círculos. Você pode retirar o leite de forma manual ou, ainda, usar bombas extratoras tradicionais ou elétricas que facilitam o processo. Seja qual for a forma de extração, despreze os primeiros jatos ou gotas e inicie a coleta. É importante manter todos os componentes esterilizados a partir da fervura ou outro procedimento. O leite extraído, deve ser mantido no freezer ou congelador e, uma vez descongelado, não pode ser congelado novamente. Uma vez coletado pela equipe do Banco de Leite Humano, esse leite é selecionado, classificado, pasteurizado e distribuído nas unidades neonatais.